Quais as evidências de que Jesus Cristo realmente viveu e morreu?


Este post de hoje não irá tentar mudar sua fé ou a crença que você possui, aqui iremos abordar um tema que vem “esquentando a cabeça” de muitos pesquisadores, afinal de contas o que comprova que Jesus realmente existiu? Essa é a dúvida, pois os ensinamentos dele foram muito importantes, os quais são utilizados até hoje.

Sendo assim, resolvemos falar um pouco sobre essa temática que gera muitas perguntas a todos. Pois, quem não quer saber o que pode ou não comprovar a existência de Jesus? Com certeza você já se perguntou e vamos apresentar alguns fatos que indicam a passagem dele por nosso mundo, mesmo que sejam evidências de mais de 2.000 anos.

Jesus Cristo realmente viveu?

Será que realmente ele existiu ou é apenas uma figura de fé difundida nas igrejas? Bom, de acordo com os escritos cristãos Jesus de Nazaré viveu sim e muitos documentos acabam comprovando a sua existência, a partir de histórias que foram contadas sobre ele e suas ações que beneficiavam e ajudavam o povo.

Além disso, é possível encontrar menção sobre Jesus de Nazaré nos dizeres dos historiadores romanos e inclusive dos judeus. Entretanto o que gera a dúvida é que esses documentos foram escritos após a vinda de Jesus, mesmo assim, a evidência de que ele existiu não se limita a apenas o que foi escrito.

O que os escritos cristãos nos dizem?

Apesar de existirem outros meios para poder se comprovar a existência de Jesus, os escritos cristãos são os mais intrigantes até hoje. Isto porque naquele tempo quem dominava a região era o Império Romano, dessa forma, os romanos viviam em guerra contra os judeus. Sendo assim, qual seria o motivo deles criarem uma figura tão importante, que havia nascido na cultura judaica? Não faria sentido.

De qualquer maneira é possível encontrar epistolas que descrevem a passagem de Jesus por diversas partes da Palestina. Entretanto, esses escritos são de alguns anos após a morte dele, aproximadamente 40 anos depois.??

O que os autores não-cristãos disseram sobre Jesus?

Houve muitas pessoas que fizeram parte do cristianismo que citaram algumas histórias relacionadas aos caminhos que Jesus fez na Terra, entretanto, existiram poucos não-cristão que falaram sobre a existência de Jesus. Uma das pessoas que não faz parte do cristianismo, e sim do judaísmo é o historiador Flávio Josefo, que em seus escritos acabou citando algo sobre Jesus.

Depois dele vieram Plínio e Tácito. Eles também realizaram algumas citações sobre a peregrinação de Jesus de Nazaré pela Terra, todos esses escritos foram realizados depois da morte de Cristo.

Os escritores antigos discutiram a existência de Jesus?

Mas, se formos repensar o passado, ninguém na antiguidade fazia esses mesmos questionamentos, isto é, não haviam pessoas que questionavam a presença de Cristo ou que ele realmente existe. Não existem escritos que digam que as pessoas antigamente achavam que Jesus não passava de uma figura. Esses questionamentos vem de agora, com o homem moderno.

Nos tempos mais antigos as pessoas diziam que Jesus não era filho legitimo, e além disso afirmavam que Maria o teve com um feiticeiro, essa afirmação foi realizada por rabinos judeus. A cultura pagã também não tinha dúvidas sobre a passagem de Jesus, apesar rejeitarem sua existência.

Quão controversa é a existência de Jesus agora?

Há quem diga que Jesus não foi nem uma figura histórica, algumas pessoas chegam a alegar que Cristo é uma ideia criada pelo cristianismo da época, o qual perdurou até os dias de hoje. Esse embate criou uma brecha para discutirem se Jesus existiu realmente ou não.

A discussão transformou-se no Projeto Jesus, tinham autores que traziam argumentos indicando a inexistência de Jesus e acrescentavam que Jesus não passa de uma invenção dos cristãos.

É importante dizer que esse projeto foi idealizado e aplicado por dois ateus. E mais, eles fizeram uma pesquisa com os ingleses, onde 40% dos adultos acha que Jesus não foi uma figura histórica que realmente existiu.

Existe alguma evidência arqueológica para Jesus?

Na atualidade, vemos muita discussão sobre esse assunto, pois os estudiosos da arqueologia trouxeram à tona diversos fatos que puderam desestabilizar a crença e ideais populares. Um dos achados com relação a Jesus foi uma moeda. Nesse objeto podia se ver o rosto de um homem, suspostamente o de Jesus, com uma coroa de espinhos, o que levou muitos a acreditarem que Jesus foi bisneto de Cleópatra, a rainha do Egito.

Outro fato que levanta muitas suspeitas é acerca do Santo Sudário. Para quem desconhece, o Santo Sudário seria provavelmente o manto que Cristo utilizou durante o seu sepultamento. Apesar desses dois artefatos, poucos são os historiadores que o consideram válidos.

Aliás, a maioria dos historiadores acaba levando mais em consideração os documentos que foram escritos por cristãos e judeus, do que os dois objetos arqueológicos mencionados acima. Apesar disso tudo, com a quantia de evidências que temos hoje, fica difícil duvidar de sua real passagem, porém, o que muitos ainda se questionam com relação a Jesus de Nazaré é se realmente ele foi morto e depois de alguns dias ressuscitou.

 

What's Your Reaction?

Angry Angry
0
Angry
Fail Fail
0
Fail
Geeky Geeky
0
Geeky
Lol Lol
0
Lol
Love Love
0
Love
OMG OMG
0
OMG
Scary Scary
0
Scary
Win Win
0
Win
WTF WTF
0
WTF

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quais as evidências de que Jesus Cristo realmente viveu e morreu?